Dieta Alcalina – Para Que Serve e Como Funciona → 【Saiba Mais!】

comida alcalina

A dieta alcalina ou dieta do pH (potencial Hidrogeniônico), como também é conhecida, é uma maneira para a perda de peso através do consumo de alimentos com pH mais alto para acelerar o metabolismo.

Ela consiste no consumo de alimentos alcalinos, como as frutas, legumes frescos e as fontes vegetais não-processadas de proteína. Dessa forma, resulta num nível de pH mais alcalino na urina, ajudando na proteção das células saudáveis e equilíbrio do níveis de minerais que são essenciais em nosso organismo.

Conceito de pH

O nosso corpo é composto, em média, por 70% de água, sangue, fluidos musculares e linfa, que estão presentes em nosso organismo fazendo com que ele tenha características químicas intrínsecas à água como um todo.

Com isso, a dieta alcalina se baseia no equilíbrio do pH do organismo para trazer mais qualidade de vida e prevenir o surgimento de algumas doenças, principalmente o câncer. O câncer só se propaga em ambientes altamente ácidos. Isso acontece, pois o câncer tem dificuldade em se propagar em organismos que estejam com pH equilibrado. Se você manter uma dieta alcalina juntamente com o consumo de água alcalina, tem grandes chances de nunca desenvolver um câncer maligno.

O pH normal do nosso sangue é de 7,35 e, quando ele fica com pH abaixo de 6,85 começam a acontecer problemas metabólicos e falência das células pelo excesso de acidez. Este excesso de acidez é conhecido como acidose e a maioria das doenças está associada a um pH mais ácido do que um pH alcalino.

Portanto, um pH abaixo de 7,35 é considerado ph Ácido e um pH acima de 7,35 é considerado um pH Alcalino (ideal).

ph alcalino

No caso da água, a escala do pH varia de 1 a 14, que indica a concentração dos íons H+ presentes na própria água. Todo pH que é inferior a 6 é considerado ácido. Quanto menor este número, mais ácida será a água e, se você consumir água ou alimento com pH baixos, seu corpo estará sendo levado para um pH mais ácido também.

Exemplo: O pH de um refrigerante é extremamente ácido chegando a assustador de 2,5. O potencial acidificante de um alimento ou líquido pode ser muito maléfico para sua saúde. Só para você ter uma ideia, ao ingerir 1 copo de refrigerante, você precisaria tomar de 10 a 15 copos de água alcalina para rebalancear seu corpo com um pH neutro novamente. É assustador!

pH Alcalino

Os valores de pH de 6 a 7 representam uma água neutra e não causam problemas em nossa saúde, mas também não proporcionam muitos benefícios.

Em resumo, podemos dizer que o pH ideal para nossa saúde deve ser acima de 7.

Essa é uma coisa que poucas pessoas sabem, pois o sistema que mantém o sangue com o pH sempre equilibrado é bastante complexo, mas fundamental para que nossa saúde fique sempre em dia. Com o aumento de informações sobre a acidez no sangue, além dos benefícios da água alcalina, começaram a surgir estudos que defendem uma alimentação mais voltada para alimentos que alcalinizam o sangue, o que deixaria o ambiente do organismo equilibrado.

Porém, é importante salientar que o excesso de alcalinidade conhecido como alcalose também não é o ideal, assim o pH do sangue deve ser mantido com pH variando entre 7 a 7.4.

Um dos principais sintomas da acidose, que ocorre principalmente em pessoas mais idosas, são as dores nas articulações, incluindo reumatismo e artrites, bem como a osteoporose.

Na verdade a osteoporose é uma consequência da baixa quantidade de cálcio no organismo. O que ninguém conta por aí é que quando nosso organismo está ácido, acaba retirando o cálcio dos ossos para manter o pH equilibrado. Assim, se durante a juventude o indivíduo sempre teve problemas de acidose, terá uma tendência a apresentar osteoporose na fase mais idosa.

Todo nosso corpo funciona de maneira harmônica e baseada em processos químicos e, quando algum órgão fica doente, acaba acarretando sintomas e doenças em todos os outros, pois serão tirados propriedades de órgãos saudáveis para suprir os órgãos doentes.

Assim, o excesso de acidez no sangue pode provocar doenças como danos cardiovasculares, pedras nos rins (cálculo renal, fadiga crônica, baixa energia, tendências depressivas, gengivas sensíveis, problemas estomacais incluindo úlceras e esofagites, pele ressecada, queda de cabelos, entre outros.

Doenças psicológicas como ansiedade e síndromes em geral também estão associadas a acidose do sangue.

Da mesma forma que excesso de acidez causa doenças, não podemos ter excesso de alcalinidade, pois também existem doenças relacionadas a isso, como problemas renais, confusão mental, tremor das mãos, cãibras e tonturas, entre outros.

Assim o ideal é sempre manter o equilíbrio do pH sanguíneo.

O Que é a Dieta Alcalina?

A dieta alcalina é um método de emagrecimento que permite perder peso através do consumo de alimentos que diminuem a acidez do sangue e ajudam a equilibrar o pH de nosso organismo.

O consumo excessivo de alimentos industrializados com alto teor de sódio propiciam um ambiente ácido e altamente inflamado. Portanto, você deve ficar desses tipos de alimentos para que a dieta alcalina funcione.

Leia também:

✅ Dieta Low Carb – Como Funciona e Alimentos Permitidos → 【Veja AQUI】

✅ Dieta Detox – Benefícios e Alimentos Permitidos → 【Review!】

Para Que Serve?

dieta alcalina x dieta acida

Com o equilíbrio da acidez sanguínea, o organismo passa a reter menos toxinas e consegue metabolizar melhor os alimentos que são ingeridos, tirando mais proveito das vitaminas e minerais necessários. O benefício direto da dieta alcalina não é apenas o emagrecimento, mas também a busca por uma vida mais saudável através da prevenção de doenças ocasionadas pela acidose.

Como a alimentação indicada na dieta alcalina é composta apenas por produtos naturais e saudáveis, acaba ocorrendo uma reeducação alimentar que leva ao emagrecimento e também a um estilo de vida mais saudável.

Para entender bem esse processo, basta saber que quanto mais toxinas ingerimos, mais comprometemos nosso metabolismo fazendo com que ele tenha mais dificuldade de processar os alimentos, o que acaba buscando maneiras de compensar os elementos que faltam, retirando de outras funções vitais do organismo.

Ou seja, nosso corpo acaba “desligando” algumas funções secundárias para priorizar as funções vitais como respiração e batimentos cardíacos. Como a queima de gordura não é uma função essencial, acaba ficando em segundo plano conforme nos intoxicamos com produtos e ambientes nocivos.

Além da alimentação desregrada e baseada em alimentos industrializados, a exposição a agentes químicos, clima, cigarro (ativo e passivo), entre outros, também enchem nosso organismos de toxinas.

Como Funciona?

A diminuição da acidez do sangue corrige processos do metabolismo que liberam a queima de gordura, proporcionando a perda de peso. Além de potencializar a queima de gordura, um organismo menos ácido também ajuda na redução da retenção de líquidos que causam inchaço.

Com a diminuição das toxinas e aumento do funcionamento metabólico, o organismo fica mais energizado e propenso às atividades físicas como fonte de lazer e saúde.

Por proporcionar um melhor funcionamento do metabolismo, a dieta alcalina aumenta o sistema imunológico, ajudando também na prevenção de algumas viroses mais simples, como resfriados, gripes e reações alérgicas.

Além das doenças mais comuns, a acidez do sangue também está associada ao aumento dos radicais livres que aceleram o envelhecimento das células. Dessa forma, alguns tipos de câncer e síndromes também podem ser prevenidos com uma alimentação que mantenha o nível de pH mais equilibrado.

Toda essa mudança é proporcionada com alguns ajustes na alimentação.

Como Fazer?

dieta desintoxicante

A indicação para essa dieta é consumir 60% de alimentos alcalinizantes e 40% de alimentos ácidos. Em um dia com 5 refeições, por exemplo, o ideal é que 3 delas sejam baseadas nos alimentos alcalinos e 2 em alimentos ácidos.

Essa classificação dos alimentos leva em conta como eles agem em nosso organismo após a ingestão e não seu pH em estado natural.

É interessante saber que as frutas cítricas que são ácidas, possuem efeito alcalino no sangue depois de serem digeridas pelo metabolismo. Assim, a melhor maneira de saber o pH dos alimentos é manter uma tabela desses valores sempre por perto, pois muitos alimentos que aparentam ser alcalinos, são na verdade ácidos.

Alimentos Permitidos

Os alimentos indicados para uma dieta alcalina são:

Frutas

  • Limão
  • Abacaxi

Alimentos Integrais

  • Aveia
  • Quinoa
  • Legumes
  • Amêndoas
  • Castanhas
  • Nozes
  • Feijão
  • Lentilha
  • Soja
  • Semente de abóbora
  • Gergelim
  • Óleo de peixe
  • Óleo de coco
  • Água de coco
  • Vinagre de maçã

Temos também os alimentos que crescem com as raízes na terra que são alcalinizantes como:

  • Beterraba
  • Batata (com moderação, pois tem alto índice glicêmico)
  • Cenoura
  • Rabanete

Dentre as leguminosas, o pepino é considerado o mais alcalino devido ao seu teor elevado de água, vitaminas e sais minerais.

Para quem está acostumado a tomar apenas a água mineral em garrafas ou até em filtros de parede, é importante ficar de olho no rótulo e consumir sempre a que possuir pH mais alto. O ideal mesmo é o consumo de água alcalina, que você pode comprar em filtros já prontos ou então alcalinizar a água em casa mesmo usando suco de limão ou limão em rodelas dentro de uma jarra com água e consumindo no mesmo dia, para evitar que o limão oxide.

Alimentos Proibidos

É claro que tudo na vida deve ser dosado e não cortado por completo. As indicações a seguir são os tipos de alimentos/bebidas que prejudicam os resultados da dieta alcalina e o recomendado é que reduza o consumo deles. Se conseguir eliminar de vez o consumo, melhor ainda, pois irá potencializar seus resultados.

Os alimentos não recomendados são:

  • Açúcares
  • Cafeína
  • Adoçantes
  • Produtos industrializados que contenham muito sódio e gorduras trans, como carnes processadas (presuntos, peito de peru, salames) e laticínios (derivados do leite).

Como os alimentos muitas vezes podem nos enganar e serem ácidos quando achamos que são alcalinos, o ideal é ter uma tabela com o valor de pH dos produtos para te ajudar a seguir essa dieta da forma mais correta possível.

Conclusão

A Dieta Alcalina permite alguns alimentos que podem inflamar seu corpo como, por exemplo, feijão, soja e aveia. Devido a isso, particularmente, não recomendo esse tipo de dieta, pois ao mesmo tempo que inclui coisas boas em sua alimentação, ela permite coisas não tão legais como os alimentos que inflamam o corpo e dificultam o emagrecimento.

Aula 1: Os 2 Maiores MITOS do Emagrecimento que a mídia e a indústria nos escondem há 6 décadas e que impedem o processo de perda de peso;
Aula 2: Os 3 PIORES ALIMENTOS do mundo que são os principais (e reais) responsáveis pelo excesso de gordura corporal e como se livrar deles de uma vez por todas;
Aula 3: Como SECAR A BARRIGA usando o Método AME e ter muito mais saúde e qualidade de vida;
Aula 4: Como destravar a QUEIMA DE GORDURA corporal de forma definitiva!

 

Gostou? Compartilhe....

Sobre o autor | Website

Charles Silva é empresário, pesquisador de saúde, nutrição e biohacking. É o fundador do Emagrecer Para Sempre. Compartilha neste projeto as suas experiências práticas de como ter um corpo magro e saudável.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Edson disse:

    Boa tarde Sabrina, gostei do conteúdo do seu site. O meu fala também sobre dieta alcalina, mas estou só me baseando como elaborar. Obrigado!